sexta-feira, 27 de novembro de 2009

guerreirinha




aponta no meio do sertão
saia de retalho, flor no cabelo
sorriso leve
olhar atento
subindo a ladeira
caminho longo
caminho que me leve
caminho levemente
ê boi
salta um ou dois passos
como quem dança no ar
sabe o que quer encontrar
já foi fundo na dor
sentindo o fel do sabor
mas conhece o amor
em plena caatinga
sente o cheiro das palavras
que ecoam no silêncio profundo
percorrendo os campos e campinas
circulando o mundo...
romeira, lavadeira, rezadeira
dançarina, cigana, cirandeira
o tempo é quem dita o passo
o destino é de quem cria laços
segue ladeira acima
rumando nos ventos doces
ramos de flores e escudo de cores
seguindo na caminhada
dessa vida caravana
amarra o laço bem firme
pro boi andar
meu boi é brabo
mas é alegre
só brinca quem pode aguentar
sandália de couro
vestido de chita
vento forte nos cabelos
apruma o riso no rosto
e segue.. seguindo
guerreirando...
guerreirinha!

2 comentários:

Paulinha disse...

A Kelilane divulgou um blog tão bonito... precisa ver, da Lívia, tu conhece? rsrsr

Olha só, que beleza! Agora quando eu quiser ler as coisas bonitas que a senhorita escreve posso vir aqui... Gostei bastante!

Clara disse...

Lindo, Lívia! Inspirador!